28 de agosto de 2011

''Unhas Decoradas é Pouco''




33PLqQUhVx4/Tlr0N_P7EZI/AAAAAAAAAyQ/msLd3pXit_8/s1600/2x.jpg">



Fazendo as unhas na China: Unhas decoradas é pouco, são extravagantes, mesmo!


Na China, mais é mesmo mais quando o assunto é unhas.
O chamado "pau de laranjeira", comumente usado por manicures e pedicures no Brasil e em outros países, não é encontrado do outro lado do mundo, apesar de guardar semelhanças com o utensílio de cozinha preferido de pelo menos 1.6 bilhões de orientais.

Nos salões especializados em unhas da China, seja por consciência ecológica*, ou por falta do produto no mercado, na hora de retirar o esmalte que passou dos limites das unhas, o algodão embebido em acetona costuma vir enrolado em um pequeno palito de dentes. Algumas vezes a manicure utiliza apenas um lenço umedecido em removedor de esmaltes e a ponta das suas próprias unhas.

O parágrafo anterior deveria ter sido escrito assim: “a manicure, ou o manicuro”; pois na China, diferentemente do Brasil, a atividade é unissex. Homens empunhando alicates, lixas, esmaltes e palitos de dente com algodão na ponta são visão relativamente comum nos salões chineses. Mulheres que adotam esta profissão ainda são maioria, mas não existe preconceito ou qualquer tabu associado a homens que se dediquem a cuidar das unhas dos outros.

No entanto, é difícil ver homens frequentando os salões como clientes - e não é por falta de unha. Muitos dos novos chineses urbanos cultivam longas unhas, como um símbolo de que deixaram a lida no campo e agora podem se dar a este luxo. Alguns homens justificam que não cortam as unhas por que é prático usá-las para abrir cartas, limpar os ouvidos, entre outras coisas, mas pouquíssimos admitem o fator preguiça.

Engana-se quem acha que o ditado “menos é mais” é universal. Para os chineses, em especial as mulheres chinesas, mais é mais, inclusive quando se fala em decoração de unhas. Desde unhas postiças de comprimentos “a la” Zé do Caixão, até apliques de strass e outros materiais são usados como ornamento – e não se restringem às unhas das mãos.


Um diferencial oferecido por salões do ramo na China é a possibilidade dos clientes possuírem um kit de utensílios particular armazenado no salão. Compra-se no local um jogo completo de alicate, cortador de unha, lixa, etc, devidamente guardados dentro de um estojo numerado e que serão utilizados apenas com o cliente cadastrado sob tal número.

A própria configuração e funcionamento dos salões é diferente, são diversas poltronas lado a lado, em frente a uma televisão de tela plana, lembrando um pouco uma sala de cinema. Em bairros mais ricos o conforto é tanto que as poltronas são reclináveis. Salões de manicure e pedicure geralmente ficar abertos até às dez ou onze horas da noite, e não existe o costume de marcar hora para ser atendido.



Um curso de manicure completo, com duração de 10 a 20 dias, incluindo a compra dos materiais e utensílios custa entre 250 e 350 reais. A carreira é anunciada pelas escolas como promissora, apesar dos usuais longos turnos e apenas uma folga semanal.

Fazer as mãos na China pode custar desde 5 reais em lugares mais simples, até mais de 25 reais em salões localizados em bairros luxuosos. Você não quer dar um pulinho aqui e experimentar?

* Aproximadamente 45 bilhões de pares de palitos de madeira descartáveis são usados por ano pelos chineses, o que equivale a 130 milhões de pares por dia, ou 100 acres de árvores derrubadas diariamente, ou ao redor de 20 milhões de árvores cortadas anualmente somente para este propósito. Independente do modo como se contabiliza, um dos maiores ícones e bastiões da cultura tradicional chinesa, os "palitinhos" de madeira, são uma grande dor de cabeça para o país.

2 comentários:

Keila disse...

Nossa que luxo, eu amo unhas decoradas!
Amando e seguindo seu blog, passa lá no meu e segue tbm flor
http://borboleta-fashionmakeup.blogspot.com/

Beijos!

Nunnyh disse...

Adorei a make, valorizou pakas os olhos, ficou show..
to te seguindo tbm
bgs ;*